Inscreva-se! Basta um clique!

Translate

Obesidade Tipo II - Entenda mais sobre meu diagnóstico!


 
Olhem bem pra essa foto! Essa jaguatirica sentada ai kkk Sou eu!  No fim do ano passado! Aqui está uma mulher com obesidade tipo II, apresentando pressão arterial alta, apnéia do sono e problemas circulatórios. Tinha acabado de ter um início de AVC e quase não entrei na cadeira do salão!  Toda inchada, o corpo retendo líquido e um cansaço terrível! Cheguei ao fundo do poço! Mas ele tem mola meu bem! 

Hoje trago pra vocês um pouco mais sobre a doença que tira o que mais temos de precioso: A vida!


obesidade Grau II que apresenta um IMC (índice de massa corporal) de 35 a 39,9, é caracterizada pelo acúmulo de gordura subcutânea no tronco e região abdominal. 
 Nessa fase considera-se o grau de riscos a saúde como grave e a pessoa começa a sofrer implicações como: falta de ar, refluxo esofágico, sonolência, trombose pulmonar, cancro de cólon, uterino e mamário, entre outras implicações. 
Nessa fase ocorrem também alterações significativas no corpo, o que geralmente afeta os portadores da doença psicologicamente, agravados com possíveis casos de discriminação social, que podem elevar os níveis de stress e contribuir para depressão, além de aumentar o risco de doenças associadas.
Algumas doenças associadas a obesidade grau dois

Diabetes: Aumento anormal nas taxas de açúcar no sangue.
Hipertensão: Também conhecida como pressão alta, é uma doença causada pelo aumento da pressão arterial no sangue.
Dislipidemia: Quando altos níveis de gordura circulam pelo sangue e ocorre o aumento nos níveis de triglicérides e do colesterol ruim (LDL), além da redução do colesterol bom (DHL).
Apneia do sono: Ocorre quando as vias respiratórias se estreitam durante o sono, causando pausas na respiração de pelo menos 10 segundos.
Cardiovasculares: Doenças que atingem o sistema circulatório (AVC, varizes, arteriosclerose, Infarto do miocárdio, arritmia, entre outras) impedindo a circulação de sangue no organismo.
Para tratar da obesidade existem três tipos de tratamento:
Clínico: reeducação alimentar, nutricional e praticar atividades físicas.
Farmacológico: Medicamentos, reeducação alimentar, nutricional e praticar as atividades físicas.
Cirúrgico: Cirurgia, reeducação alimentar, nutricional e exercícios físicos.
Pessoas que apresentem obesidade grau II devem receber indicação cirúrgica caso sejam portadoras de doenças associadas. Antes de qualquer medida ser adotada consulte um médico endocrinologista, profissional especializado no tratamento da obesidade, diabetes, alterações hormonais, alterações do ciclo menstrual e outras doenças relacionadas à falta ou ao excesso de hormônios.
Topo